A história de Wáng Láng

Há muitas histórias, teorias e lendas diferentes acerca da criação do estilo Louva-a-Deus de Kung Fu, mas todas elas apontam para Wáng Láng (王郎) como o seu idealizador.

De acordo com o Museu de Artes Marciais de Láoshān (中華嶗山武館立), Wáng Láng nasceu em 1609, em uma vila chamada Tángjiāpō (唐家泊), no condado de Qīxiá (栖霞), província de Shāndōng (山东).

Seu nome original era Yú Lèwú Mèngxī (于乐吾字孟熹), mas tendo sido o sétimo de dez filhos, ele ficou conhecido em Tángjiāpō como Yú Qī (于七), literalmente “O sétimo da família Yú”.

Yú Qī gostou de artes marciais desde cedo, iniciando seus treinamentos com apenas 7 anos de idade com seu avô, Mestre Qī Jìguāng (戚继光). Mais tarde, ele e seu irmão mais velho Yú Liù (于六) aprenderam técnicas de espada com Hú Hè (胡壑), um famoso guerreiro da cidade de Cāngzhōu que havia se mudado para Qīxiá.

Era um período caótico na China, e Yú Qī se tornou o líder de um movimento rebelde em Shāndōng contra o governo Qīng (清朝), treinando os fazendeiros para que lutassem na revolução. Mas no inverno de 1649 o governo enviou uma tropa de 50 mil soldados para cercar e aniquilar o movimento.

Yú Qī conseguiu quebrar o cerco em uma noite escura e fugir montado em um cavalo de mensageiro. Porém, depois de 3 dias correndo sem parar, o cavalo acabou morrendo de exaustão na base de uma montanha, onde foi enterrado por Yú Qī. Desde então, o lugar ficou conhecido como “Montanha do Cavalo” (马山).

Depois de continuar a pé até o monte Láoshān (崂山), Yú Qī se escondeu dentro de uma caverna chamada Báiyún, que significa “Nuvem Branca” (白云洞). Entretanto, quando Yú Qī teve de descer da montanha para procurar comida foi reconhecido por soldados Qīng e perseguido pelas tropas.

Yú Qī foi então forçado a pedir abrigo aos monges do Templo Budista Huáyán (华严庵). Num ato desesperado para escondê-lo das tropas, o abade da época, Grão-Mestre Cízhān (慈沾大师), pediu para que Yú Qī fechasse bem os olhos e então jogou água fervendo em seu rosto, que ficou instantaneamente cheio de bolhas horríveis, deixando-o irreconhecível. Quando os soldados apareceram no templo em busca de Yú Qī, Grão-Mestre Cízhān disse-lhes que Yú Qī era apenas um monge que havia contraído varíola, salvando desta forma a sua vida.

Mapa da região de Shāndōng

Yú Qī passou a viver no templo, recebendo o nome religioso Shànhé (善和). Após a morte do Grão-Mestre Cízhān, ele foi apontado como o novo abade do Templo Huáyán. Apesar de ter sucedido religiosamente, Yú Qī nunca deixou de estudar e praticar o Kung Fu, o que culminou com a criação do estilo Louva-a-Deus.

Durante este período, o estilo criado por Yú Qī ficou famoso por ser imbatível. Muitos praticantes de artes marciais queriam treinar com ele, incluindo alguns heróis da revolução que o visitavam secretamente. Tudo isso acabou forçando-o a usar o nome Wáng Láng, de forma que não fosse reconhecido pelo governo ou os próprios monges do templo.

Uma lenda diz que, se alguém o quisesse visitar, primeiro deveria plantar uma muda de carvalho ao redor do templo. A explicação por trás disso é de que o nome “carvalho”, em chinês Zhàshù (柞树), soava como “rebelião” no dialeto local (Zuòfǎn, 作反), o que mostrou a determinação que Wáng Láng tinha contra o governo Qīng.

Wáng Láng morreu em 1702, no Templo Huáyán, com 93 anos. Os monges encontraram em seus pertences uma espada com a inscrição “Mèngxī” (孟熹) em sua empunhadeira. Foi só então que eles descobriram que ele era, na verdade, Yú Lèwú Mèngxī (Yú Qī), o líder da revolução de Shāndōng contra o governo Qīng.

Uma estátua de Yú Qī foi construída em sua memória no Parque Nacional de Láoshān pelo Museu de Artes Marciais de Láoshān. Com 6 metros e meio de altura e feita em granito, a estátua é uma grande atração do parque.

Estátua de Yú Qī no Parque Nacional de Láoshān
Inscrições da estátua de Yú Qī:
于七 (王郎) – 山東農民起義軍領袖 – 螳螂拳创始人 – 嶗山華嚴寺方丈
Yú Qī (Wáng Láng) – Líder da Revolução de Shāndōng – Criador do estilo Louva-a-Deus – Abade do Templo Huáyán


Conclusões

Ainda há muitos mistérios acerca de Wáng Láng, mas estas são as informações providas pelo Museu de Artes Marciais de Láoshān (中華嶗山武館立), que ao meu ver são as mais recentes entre o meio acadêmico de pesquisa sobre o assunto.

Estas hipóteses surgiram no começo dos anos 2000, quando os documentos acerca do assunto começaram a ser analisados no meio acadêmico (mais informações aqui), e apesar de terem cerca de 20 anos até hoje não parece haver uma fonte científica que as anulem.

Quem sabe num futuro próximo mais pesquisas elucidem a veracidade destes fatos e os detalhes de como Wáng Láng se inspirou para a criação do estilo Louva-a-Deus.


Fontes:

Locais Pitorescos em Shāndōng
/ Museu de Artes Marciais de Laoshan – http://jq.qdlaoshan.cn/152.html

3 Comentários

Diga-nos a sua opinião.

  1. Carolina

    Uauuu que show!
    Não tinha ideia de que foi assim….
    Adorei saber!

  2. Prof. Wilson Rangel Vieira

    O prof. Leonardo além de ser um grande autodidata, instrutor e principalmente praticante do Kung Fu, completa sua biografia sendo um ótimo divulgador da história do nosso estilo de Louva Deus.
    Parabéns meu amigo e continue seu excelente trabalho.
    Um grande abraço e fora de forma? Boaaaa!

  3. Alexandre Bitencourt

    Uma história bem mais realista do criador do estilo Louva-a-Deus, que eu desconhecia. Bacana saber que ele foi um guerreiro que lutou contra uma das dinastias chinesas.

    Parabéns professor Leonardo! Muito bom conhecer parte da história das artes marciais chinesas assim tão bem detalhada e documentada.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*